O Autor

 

 

Criada pelo professor e cartunista Jean Pico, a Turma do Guaíba teve início quando o autor realizou estágio de dois anos no setor de Educação Ambiental do DMAE (Departamento Municipal de Água e Esgotos) e percebeu que as crianças, por nunca terem visto o Guaíba despoluído, também não conseguiam imaginá-lo limpo no futuro. Por essa razão, o autor quis criar uma obra que pudesse oferecer uma referência positiva em frente a este cenário desolador e, ao mesmo tempo, diminuísse a distância afetiva em relação ao Guaíba. O caráter pedagógico da obra fez com que a história do peixinho Alan Bari e seus amigos baseasse o TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) que graduou Jean Pico pedagogo.

 

Com a Turma do Guaíba escrita e ilustrada, o autor conversou com algumas editoras interessadas em publicá-la, mas, sob a alegação de que a especificidade local da obra reduzia o seu alcance e exigindo alterações para deixá-la mais abrangente, as conversas nunca evoluíram. A publicação da obra só foi possível após parceria com o jornal de bairro O Jornalecão, da Zona Sul de Porto Alegre, um veículo de mídia comunitária que partilhava dos mesmos interesses e preocupações locais, além de distribuir seu conteúdo gratuitamente. Então, para ser publicada regularmente nas páginas do jornal mensal, a Turma do Guaíba tornou-se uma série de tirinhas em quadrinhos, até conquistar espaço para a publicação de uma revista independente, contendo a compilação dessas tirinhas mais atividades. Além de ser uma campanha de valorização do Guaíba, a revista também se mostrou uma ferramenta de estímulo à leitura, devido ao seu formato e à sua distribuição gratuita, o que deu subsídios para o autor conquistar uma Pós-graduação em Teoria e Prática na Formação do Leitor.

 

Mesmo que o aspecto artístico e autoral da obra tenha sido uma preocupação recorrente, a Turma do Guaíba nasceu como um projeto de valorização local e de preservação do principal manancial da cidade, razão pela qual as oficinas e palestras do autor com alunos e professores são parte indissociável do trabalho desde o início. Com a publicação regular das revistas, muitos convites para visitar escolas, instituições de ensino, feiras literárias e outros eventos aconteceram, criando muitas oportunidades para o autor falar e reafirmar a importância de preservarmos e valorizarmos o nosso lindo e imprescindível Guaíba.

 

 

Histórico do Autor:

 

  • 2006 – Autor começa estágio no setor de educação Ambiental do DMAE;

  • 2007 – História do peixinho Alan Bari e os cuidados com o lixo é escrita;

  • 2008 – Autor termina estágio no DMAE;

  • 2009 – História é Ilustrada;

  • 2010 – Obra é apresentada no TCC que gradua o autor pedagogo;

  • 2011 / 2012 – Autor conversa com editoras para publicar a obra;

  • 2013 – Após parceria com O Jornalecão, obra se torna uma série de tirinhas em quadrinhos e passa a ser publicada ininterruptamente nas páginas do jornal de bairro mensal;

  • 2014 – Turma do Guaíba ganha apoiadores e lança sua 1ª edição como revista independente, distribuída sempre gratuitamente, com tiragem de 5 mil exemplares;

  • 2015 –2ª e 3ª edição da revista, com 5.500 exemplares cada, são publicadas;

  • 2016 – Publicada 4ª edição da revista, com 6 mil exemplares;

  • 2017- Publicadas 5ª e 6ª edição da revista, com 5 mil exemplares cada, e o autor conclui Pós-Graduação em Teoria e Prática na Formação do Leitor, com a Turma do Guaíba como tema;

  • 2018 – Publicada 7ª edição da revista, com 5 mil exemplares;

  • 2019 – Lançada primeira revista apenas com atividades, com 5 mil exemplares;

  • 2020 - Lançamento do primeiro livro com a história que deu origem à série;

  • 2021 - Graças à iniciativa, o autor foi agraciado com a medalha cidade de Porto Alegre, maior honraria outorgada pelo município;

  • 2021 - Lançada a nona revista com distribuição gratuita, com a continuação da história contando as etapas do saneamento básico.